09/05/2017

Dica de livro: Romanxorcismo


Livro: Romanxorcismo - Doze contos de amor, sexo e dor de cotovelo
Autora: Marcia Dallari
Número de Páginas: 102
Editora: Penalux

Sinopse:














































       
Após um difícil término de namoro, a narradora, buscando expulsar de si o objeto amado, passa um ano entrevistando amigos e amigos de amigos pedindo suas experiências de amor em troca das dela. Uma a uma as histórias são contadas nesse livro e classificadas nos quatro estágios do exorcismo: Presunção, Ponto Fraco, Conflito e Expurgação.

"Este livro é o memorial de uma paixão funesta – arrebatadora enquanto durou -, uma genealogia do antes, do durante e do depois. O amor é o tema mais recorrente da literatura, precisamente por exprimir como nenhum outro a condição humana e seus dualismos irreconciliáveis: o físico e o metafísico, o corpo e a alma, a matéria e o espírito, o indivíduo e a espécie. Somente o ser humano transfigura aquilo que é um imperativo biológico – a perpetuação da espécie – numa demanda transcendente: queremos este parceiro e não aquele, desembocando por fim no mito da alma gêmea. 
Se o amor é institucional e estável, a paixão é revolucionária, volátil, desesperada e efêmera por definição. A paixão quando morre (de morte morrida ou matada) vai para o céu de um inferno – ou, no melhor dos casos, vira amor. Daí que ROMANXORCISMO corresponda a uma terapia inflamada mas lutuosa, ao rehab de um amor tóxico. São 12 contos, como 12 apóstolos – alguns deles, apóstatas – desta religião profana em que os deuses são ao mesmo tempo os devotos e os demônios. 
Ora com um lirismo pungente digno de Anais Nin, ora com uma crueza perturbadora de um Bukowski, ou ainda com uma mordacidade agridoce na estirpe de Catherine Millet, o erotismo da prosa de Márcia Dallari não visa excitar o leitor – até porque aqui ainda crepitam demasiadas labaredas para que elas se reduzam a uns módicos tons de cinza. 
Assumindo plenamente a sexualidade feminina numa sociedade ainda tão patriarcal, estes contos cartografam a tempestuosa e sublime rota passional, que nasce com uma sentença de morte – precisamente como a vida. E apresentam a prova irrefutável do sortilégio viciante da paixão: que continuamos a pagar alegremente o seu preço, por vezes tão extorsivo."


(Paulo Nogueira é escritor, jornalista cultural e crítico literário. Como escritor publicou oito romances: O Homem que Foi Para o Céu; O Último Dia do Mundo; O Corpo Estranho; Um É Pouco, Dois É Demais; O Suicida Feliz; Transatlântico; Estamos Todos Tão Sozinhos e O Amor É Um Lugar Comum.)
"



     Espero que tenham gostado da novidade aqui no blog! Deixe sua opinião nos comentários, ela é muito importante pra nós! Beijos 

6 comentários:

  1. Oi! Não conhecia o livro e fiquei curiosa para saber mais, vou aguardar resenhas, aí decido se vou ou não ler. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cida, o livro é bem interessante, assim que eu postar a resenha eu te aviso.
      Beijos :*

      Excluir
  2. A capa não me chamou a a tentação mas o conteúdo e interessante ,vou ficar na espera da resenha para incluir ele na minha lista de compras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, assim que eu postar a resenha eu te aviso. :*

      Excluir
  3. Hey, acabou que eu li primeiro a resenha e depois que vi o post da sinopse! hahaha Como eu disse a capa me deixou desconfortável.

    www.livroseoutrostrecos.com/

    ResponderExcluir
  4. Pois é, aqui é só para reforçar a dica :*

    ResponderExcluir